©2018 por Caio Machado.

A técnica de Feynman

Esse artigo não é nem tão jurídico, mas vem a calhar pra quem precisa explicar e aprender qualquer coisa, duas importantes habilidades necessárias para qualquer advogado.

 

Richard Feynman era conhecido como "o grande explicador" (https://en.wikipedia.org/wiki/Richard_Feynman) e isso não era à toa.

 

Ele era adorado pelos alunos por explicar conceitos de física quântica com facilidade e simplicidade incomparáveis.

 

E física quântica não é conhecida por ser um dos ramos mais fáceis da ciência!

 

O que Feynman fazia pra adquirir e passar o conhecimento de maneira tão simples era um método próprio, que ficou conhecido como "A Técnica de Feynman".

 

Esse método consiste em quatro etapas:

 

1ª Anotar todo o seu conhecimento sobre uma matéria num papel;

2ª Começar a explicar para uma platéia invisível;

3ª Se você travar em alguma parte, volte a estudar;

4ª Simplificar e utilizar analogias;

 

O objetivo é explicar de uma maneira tão simples que até uma criança pode entender o que você está falando.

 

Isso não quer dizer que você deve subestimar o seu interlocutor, mas que as ideias devem ser concatenadas de maneira ordenada e simples de entender.

 

Intuitivamente eu já utilizava isso nas minhas petições, sobretudo porque o Brasil possui mais de 80 milhões de processos em trâmite e cada juiz no Estado de Pernambuco tem sob sua responsabilidade uma média de 5.500 processos. 

 

(fonte: justiça em números.

http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2018/08/44b7368ec6f888b383f6c3de40c32167.pdf)

 

Ainda que o juiz tenha boa vontade, ele ainda é humano e precisa ler tudo antes de decidir.

 

Garanto que ele não vai querer ler vinte páginas em uma ação de reparação por danos morais por negativação indevida. 

 

Infelizmente temos uma cultura de escrita prolixa, onde se tende a acreditar que escrever muito e com jargões em excesso denota capacidade.

 

Verdadeiro mito.

 

Ao ser capaz de explicar de maneira simples uma matéria complexa, você demonstra maior conhecimento, pegando o exemplo de Feynman, o cara era PhD em Física Quântica, detentor dos seguintes prêmios:

  • Prêmio Albert Einstein (1954), 

  • Prêmio Ernest Orlando Lawrence (1962),  

  • Nobel de Física (1965), 

  • Medalha Oersted (1972), 

  • Medalha de Ouro Internacional Niels Bohr (1973), 

  • Medalha Nacional de Ciências (1979)

     

Isso vindo do cidadão que era aclamado por explicar temas complexos de maneira simples!

 

A questão é que explicando você aprende e a técnica de Feynman é ensinada justamente para quem quer aprender alguma coisa.

 

Ao explicar algo de maneira simples, você demonstra justamente que conhece o tema em profundidade o suficiente para saber o que não é importante, dando ênfase ao que é crucial.

 

Não raras vezes me deparo com petições extensas, confusas e que não vão direto ao ponto.

 

Por exemplo, outro dia tive que contestar uma ação onde para saber o objeto, precisei ler três páginas da inicial.

 

Se eu, que tinha interesse em defender meu cliente, fiquei com sono lendo a inicial, não consigo imaginar o juiz!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Recent Posts

January 23, 2019

September 14, 2018

Please reload

Archive

Please reload

Follow Us

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon